O que houve com nossa racionalidade?

Por andará nossos sentidos e instintos humanos, que nos fazem ser racionais e diferentes dos outros animais do nosso mundo? Como podemos ser racionais quando nos tornamos insensíveis ao ver ao próximo com necessidades e não tentar ajudar e acabar com o bem que possuímos de precioso além de nossa vida o mundo?
Nós passamos longos períodos de anos evoluindo e conquistando espaço em nosso planeta, porém ainda há algo de errado em nossa evolução que não permite nós superarmos a autodestruição e a agressão ao meio ambiente na qual vivemos. Estamos condicionados a ter racionalidade em uma mente presa a instintos não racionais, temos a capacidade de “ser”, “ter” e “fazer” o melhor, mas sempre que oportunos iremos em caminho contrário a isso.
Os sentidos humanos são confusos em meio a simplicidade da vida, nossos instintos ainda são aflorados porém maior parte do tempo em conflito com a razão na qual nem sempre é tao boa assim, ao nosso bem comum. Mas ao compararmos a nossa racionalidade que nos difere dos outros animais com os instintos animais, não nos difere em nada apenas nos afasta da natureza.
O homem nunca foi tão racional assim quanto pensamos, apenas ficamos mais oportunistas de tal maneira que somos capazes de destruir a natureza que nos alimentam e ao mesmo tempo já está projetando construir outra em outro planeta enquanto ainda há tempo de salvar a vida do nosso mundo a sabedoria dos homens já não é mais tão benéfica, já estamos perdendo a capacidade de pensar em grupo, estamos virando máquinas.
Apesar de tantas coisas rins feitas por nós, ainda somos humanos e podemos usar nossa racionalidade para arrumar uma maneira de superar essa nossa crise humanitária, esperamos que essa insensibilidade se transforme em uma sensibilidade assim como o pior que há em nós se converta no melhor que podemos ser para oferecer ao mundo.
Alcenir Borges Sousa Júnior

Comentários

Postagens mais visitadas